FUNÇÃO DE FALANGE

QUEM SÃO AS ENTIDADES DE UMBANDA? ENTENDA

Níveis e Grau

Quando ouvimos falar que, uma Linha de Trabalho não está no mesmo nível hierárquico que a outra, estamos percebendo a existência dos 7 Níveis de Evolução que formam e caracterizam os graus evolutivos: caboclos, pretos velhos, baianos, exus e etc. Sendo assim, em relação ao nosso plano físico, que é considerado o marco zero dessa escala, existem 7 níveis de evolução em ascenção e 7 níveis em queda.

Esse plano é considerado o zero, pois aqui, seres de diversos níveis (evolução) e natureza (espécies), se encontram e vivem em uma única realidade, que funciona como uma “escola reencarcionista” e o que não vai acontecer nos outros. Um espírito que atingiu o nível 1 positivo (ascenção) na escala evolutiva citada, já não tem mais a necessidade de reencarnar, mas caso isso aconteça, o motivo não será mais a busca por sua ascensão partindo deste ponto, mas sim por alguma outra razão como uma missão, por exemplo. Entretanto, tudo o que ocorrer em sua encarnação impactará diretamente em seu processo evolutivo, positivamente e negativamente, mas isso é só um adendo ao texto. Falaremos sobre ascensão, queda e redenção oportunamente em outro artigo.

Nós ainda estamos buscando lapidar a nossa alma, ampliar a nossa consciência, ter controle e entendimento sobre as nossas emoções e se harmonizar com o universo, com a criação.. Isso leva milênios, são muitas vidas para acontecer e estamos aprendendo.

Pai Rodrigo Queiroz, em Entidades de Umbanda

Podemos entender que:

A Hierarquia de Umbanda se configura por meio dos seus níveis hierárquicos, que são os níveis vibratórios onde determinado espírito se encontra, numa escala que vai de 0 à 7 no positivo e de 0 à -7 no negativo. Em cada um desses níveis estão assentados determinados graus, por exemplo, no nível 4 acredita-se que estejam o grau caboclo e preto velho. Mas afirmando isso, estamos instaurando a dúvida: o que define em qual nível cada espírito estará?

Bom, na escala positiva estarão os espíritos que atingiram cem por cento de sua capacidade de expansão emocional, mental e consciencial dentro dos 7 sentidos da vida preenchendo todos os “requisitos” que este nível propõe, sendo assim, evoluíram e foram “passando de fase” até chegar ao nível em que estão. Claro que isso não é tão simples assim, mas para que consigamos concretizar uma imagem sobre isso, colocaremos assim.

Em cada uma dessas fases, leia-se níveis, milhares de espíritos são direcionados e atraídos por diversas razões, (que também podem ser estudadas mais afinco e que geralmente relacionam-se com os campos de atuação e foco do desenvolvimento do trabalho) para um grau que o acolherá e possibilitará sua manifestação e comunicação com este plano.

Já na escala negativa temos os níveis de queda, que ao contrário da escala positiva quanto mais o ser emerge nesses níveis mais ele se distancia da evolução. No primeiro nível dessa escala (-1) encontramos o grau Exu, que é o estágio onde se realocam os espíritos que já passaram por quedas mais densas adentrando-se nos níveis negativos, mas se conscientizaram e atualmente estão próximos a passar para o primeiro grau (positivo) na evolução, mas para esse assunto também temos outros caminhos para por em questão, mas de maneira geral é isso que acontece.

QUEM SÃO AS ENTIDADES DE UMBANDA? ENTENDA

Falanges

Bom, dentro desses graus entendemos as Linhas de Trabalho de Umbanda, e como dito, inserida nelas há milhares de espíritos que estão nesse nível e se afinizam pelo grau. Mas para organizar todo mundo dentro de seus respectivos graus, existem ainda as subdivisões, mais conhecidas como: falanges. É nas falanges que vamos encontrar os (afamados) nomes dos guias, como: Caboclo Tupi, Cabocla Jandira, Pai João de Angola e etc – cada um deles responde a uma falange.

São também milhares de espíritos que se identificam com cada um desses nomes, ou seja, não existe apenas um Caboclo Tupi, mas sim espíritos que usam do simbolismo que o termo os confere, seja para manifestar sua regência ou outros aspectos e que também podemos compreender com um estudo mais aprofundado sobre a interpretação de cada um desses nomes. Dito isso e de uma maneira geral consideramos que as falanges são os agrupamentos espirituais que se dividem em campos específicos de atuação de espíritos de determinado grau.

Uma resposta em “FUNÇÃO DE FALANGE”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *