CONDOMÍNIO ESPIRITUAL

DO LIVRO: “EVOLUÇÃO NO PLANETA AZUL” RAMATÍS E VOVÓ MARIA CONGA – EDITORA DO CONHECIMENTO.

TERAPIA DE VIDAS PASSADAS E APOMETRIA.

PERGUNTA: – Supomos que os grupos de Apometria também façam terapia de vidas passadas?

RAMATÍS: – Supondes inadequadamente. Se assim os há, grupos de Apometria que estão fazendo terapia de vidas passadas, é misturar alhos com bugalhos, ou querer fazer uma salada de pepino com jabuticaba.

A terapia de vida passada parte do interesse do paciente em esclarecer traumas que o perturbam, sedimentados em existências anteriores, e que fluem para a vida presente, como gatilhos que se soltam sem explicação racional à luz de outras terapêuticas, inclusive da própria medicina.

É o despertar pessoal que conta, baseado na vivência da pessoa que está aos cuidados do médico ou psicólogo terapeuta de vidas passadas, que o conduzirá com habilidade, num clima de confiança recíproca entre ambos, sendo o doente ativo no processo de libertação.

Em Apometria, os mentores espirituais dos trabalhos autorizam acessar determinadas situações da anterioridade da alma milenar para que um médium sintonize esse “nó” e vivencie em si a catarse necessária para a libertação do consulente. Geralmente, dentro da dinâmica da técnica apométrica, não recomendamos maiores detalhamentos de vidas passadas aos consulentes, sob pena de desentendimento e agravo do quadro enfermiço do paciente, que ficará inseguro diante da complexidade que se apresenta.

O que ocorre na terapia de vidas passadas é conduzido em várias sessões individuais, sem manifestações mediúnicas de outras pessoas, a não ser a própria vivência catártica do atendido, habilmente assistido pelo profissional médico ou psicólogo que o atende. É o contrário do atendimento apométrico, cujo consulente se vê diante de um grupo com finalidade de assistência anímico-mediúnica espiritual, em que mais de um componente expressará sentimentos, emoções e padrões psíquicos incomuns ao atendido.

Com certeza há uma sinergia entre as atividades de um médico ou psicólogo terapeuta de vidas passadas com a participação ativa desse profissional em um grupo de Apometria, pois terá ampliada sua diagnose e capacidade de entendimento das vidas pregressas dos pacientes no seu consultório.

ISSO NÃO QUER DIZER QUE SE DEVA FAZER ATENDIMENTO APOMÉTRICO EM “CONSULTÓRIOS” IMPROVISADOS, REGIAMENTE REMUNERADOS E COM A PARTICIPAÇÃO DE SENSITIVOS, SITUAÇÃO QUE SE PRENDE AOS INSTRUTORES MILAGREIROS DA NOVA ERA; AVENTUREIROS E DESPREPARADOS DAS QUESTÕES DA ESPIRITUALIDADE, QUE SE ENCONTRAM DEPENDENTES FINANCEIRAMENTE DESSE MEIO DE VIDA DISTORCIDO.

Esse tipo de falsa caridade, que só dá munição para os conflitos e críticas, não tem relação direta com a Apometria em si ou com a ética profissional de médicos e psicólogos que se envolvem com essa técnica curativa.

DO LIVRO: “EVOLUÇÃO NO PLANETA AZUL” RAMATÍS E VOVÓ MARIA CONGA – EDITORA DO CONHECIMENTO.

Uma resposta em “CONDOMÍNIO ESPIRITUAL”

Já fiz terapia regressiva. Pra curar ansiedade e medo. Tinha crises de ansiedade e muito medo de locais fechados e de fogo. Medos que eu fui adquirindo ao longo do desenvolvimento da mediunidade. Psiquiatra não resolvia. Ai comecei a pesquisar e descobri a terapeuta q me atendeu. Na terapia tivemos acesso a duas situações, uma de após o desencarne o espirito ter ficado preso a matéria muito tempo, num local escuro e fechado, eu tinha pavor de lugares fechados e escuro. Entrar no elevador já gerava uma ansiedade tremenda e outra situação eu fui perseguida na época da inquisição, tive q me esconder em um lugar escuro e sem ventilação tbm.. enfim… o desenvolver da mediunidade pode ter feito c q de certa forma estes acontecimentos tivessem vindo a tona e eu desenvolvido estes traumas?? Não tenho mais depois da terapia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *